94

Provavelmente para Tommaso de’ Cavalieri, este soneto se encontra no verso da carta endereçada a Michelangelo, que residia na época em Roma, por Pierantonio, parente do cardeal Ridolfi, na primavera de 1535. Muitos críticos estabelecem uma elo entre este texto e o São Bartolomeu do Juizo Final da Capela Sistina, cujo rosto deformado é unanimamente tido como auto-retrato do autor. Foi neste ano que a pintura do Juízo foi encomendada a Michelangelo  pelo papa Paulo III.

2  vil bruto, bicho da seda.
5-6 mie fato, meu fado: Assim meu destino fizesse com que, que eu pudesse vestir seu corpo…
8 per morte, por morte: mesmo ao preço de minha morte gostaria de ficar com meu senhor
9- 10 l’irsuta pelle che, del suo pelo contesta, pele que com seu pêlo tecida: um cobertor de pele e pêlo entrelaçados.
11 con ventura: com sorte.
12 ch’i’ l’are’, que eu teria: eu vestiria o corpo no dia também.
14 duo nevi, duas neves. dois invernos.
   D’altrui pietoso e sol di sé spietato
nasce un vil bruto, che con pena e doglia
l’altrui man veste e la suo scorza spoglia
e sol per morte si può dir ben nato.
   Così volesse al mie signor mie fato
vestir suo viva di mie morta spoglia,
che, come serpe al sasso si discoglia,
pur per morte potria cangiar mie stato.
   O fussi sol la mie l’irsuta pelle
che, del suo pel contesta, fa tal gonna
che con ventura stringe sì bel seno,
   ch’i’ l’are’ pure il giorno; o le pianelle
che fanno a quel di loro basa e colonna,
ch’i’ pur ne porterei duo nevi almeno.

Com outrem piedoso e consigo impiedoso / nasce um bicho que, com pena e dor / veste a mão de outrem e sua proteção despe / e só na morte se pode bem dizer nascido. / Assim quisesse ao meu senhor meu fado /vestir seu corpo com meus mortos despojos, / que, tal serpente na pedra se troca, / também por morte poderia trocar de estado. / Oh, se fosse só minha hirsuta pele / que, com seu pêlo tecida, faz tal saia / que com ventura cinge tão belo seio, / e eu teria também durante o dia; ou pantufas que lhe servem de base e coluna, / pois eu também o sustentaria por duas neves.

Questa voce è stata pubblicata in Michelangelo. Contrassegna il permalink.

Lascia un commento

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione / Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione / Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione / Modifica )

Google+ photo

Stai commentando usando il tuo account Google+. Chiudi sessione / Modifica )

Connessione a %s...