46

Soneto redigido aproximadamente em 1528, talvez dedicado à morte do irmão de Michelangelo, Buonarroto, cujo filho Lionardo  poderia ser o destinatário de um texto de prosa que acompanha o poema.

 Lionardo. Era solo a exaltar al mondo con gran virtù le virtù… Ora nel cielo arà molti compagni, perché non v’è se non a chi è piaciuto le virtù … Arà ora in cielo chi almeno merrà i mantaci; ché quaggiù non aveva nessun compagni alla fucina do’ si exaltano le virtù.

“Lionardo. Era o único a exaltar o mundo com grande probidade a probidade… Agora terá no céu muitos colegas, pois não existe quem não tenha amado sua probidade … Haverá agora no céu quem manusiará os foles; pois aqui na terra não havia ninguém que o igualasse em probidade.”

3   ministro, mestre: o artista.
5   quel divin, aquele divino: acrescente-se “o martelo”, ou seja: deus.
11 sopra ‘l mie, acima do meu: Michelangelo alude à pessoa que ascendeu ao céu, sua fonte de inspiração.
12 Onde:  onde o meu martelo, não acabado,…
  Se ‘l mie rozzo martello i duri sassi
forma d’uman aspetto or questo or quello,
dal ministro che ‘l guida, iscorge e tiello,
prendendo il moto, va con gli altrui passi.
  Ma quel divin che in cielo alberga e stassi,
altri, e sé piú, col proprio andar fa bello;
e se nessun martel senza martello
si puo’ far, da quel vivo ogni altro fassi.  
  E perché ‘l colpo  è di valor più pieno
quant’alza più se stesso alla fucina,
sopra ‘l mie questo al ciel n’è gito a volo.
  Onde a me non finito verrà meno,
s’or non gli dà la fabbrica divina
aiuto a farlo, c’al mondo era solo.

Se o meu rude martelo às duras pedras / ora esta ora aquela forma humana plasma, / do mestre que o guia, observa e segura, ganha movimento, segue os passos de outrem. / Mas aquele divino que no céu vive e opera, / outros e a si mesmo, ao bater embeleza; / e se nenhum martelo sem martelo / se pode fazer, desse vivo modelo todos se forgem. / E como o golpe é de valor mais pleno / quanto mais se ergue na forja, / acima do meu este se alçou ao céu. / Onde não acabado vai falhar, / se não lhe der o engenho divino / ajuda para fazer, pois no mundo me era único.


Questa voce è stata pubblicata in Michelangelo. Contrassegna il permalink.

Lascia un commento

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione / Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione / Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione / Modifica )

Google+ photo

Stai commentando usando il tuo account Google+. Chiudi sessione / Modifica )

Connessione a %s...