262

No autógrafo deste madrigal (cf. n º 12) consta um desenho a caneta do joelho do São Lourenço para o Juízo Final, o que mostra que foi redigido em 1534 ou antes. Ao todo foram realizadas seis versões, até 1547.

5-7 Leia-se: a quem está prestes a morrer não convém que a esperança alimente seu desejo de alta beleza e ainda mais que seu desejo se realize.
8-9 Pon nel tuo grado il mio: Aceita o meu querer: literalmente, põe em teu agrado o meu. Ou: Tenta querer o que eu quero: poderá jamais ser doce [a quem está prestes a morrer] o que o oprime?
13 alto suo ventura, plena ventura: ao ápice de sua felicidade.
  Amor, se tu se’ dio,
non puo’ ciò che tu vuoi?
Deh fa’ per me, se puoi,
quel ch’i’ fare’ per te, s’Amor fuss’io.
Sconviensi  al gran desio
d’alta beltà la speme,
vie più l’effetto a chi è press’al morire.
Pon nel tuo grado il mio:
dolce gli fie chi ‘l preme?
Ché grazia per poc’or doppia ‘l martire.
Ben ti voglio ancor dire:
che sarie morte, s’a’ miseri è dura,
a chi muor giunto a l’alta suo ventura?

Amor, se tu és deus, / não podes o que desejas? / Bem faz por mim, se podes, / o que faria por ti, se o amor fosse eu. / Não convém ao intenso desejo / por alta beldade a esperança, / ainda mais quem está para morrer. / Aceita o meu querer / doce pode ser o que o oprime? / Bem te quero ainda dizer: / se dura é a morte na desventura, / que ser  para quem morre em plena ventura?

Questa voce è stata pubblicata in Michelangelo. Contrassegna il permalink.

Lascia un commento

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione / Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione / Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione / Modifica )

Google+ photo

Stai commentando usando il tuo account Google+. Chiudi sessione / Modifica )

Connessione a %s...