101

Junto com os seguintes (nº 102 até nº 104) é dedicado ao tema da noite e foi, provavelmente, enviado a Tommaso Cavalieri, entre 1535 e 1541. Michelangelo gostava tanto de trabalhar à noite que concebeu um chapéu especial  ao qual se prendia uma vela.

1   Febo: Outro nome de Apolo, deus do sol na tradição romana.
13 vedova, viúva: solitária.
   Perché Febo non torce e non distende
d’intorn’ a questo globo freddo e molle
le braccia sue lucenti, el vulgo volle
notte chiamar quel sol che non comprende.
   E tant’è debol, che s’alcun accende
un picciol torchio, in quella parte tolle
la vita della notte, e tant’è folle
che l’esca col fucil la squarcia e fende.
   E s’egli è pur che qualche cosa sia,
cert’è figlia del sol e della terra;
ché l’un tien l’ombra, e l’altro sol la cria.
   Ma sia che vuol, che pur chi la loda erra,
vedova, scura, in tanta gelosia,
c’una lucciola sol gli può far guerra.

Porque Febo por vezes não estende / ao redor deste globo frio e úmido / seus braços luzentes, o vulgo quis / chamar de noite o sol que não entende. / E tanto débil, que se alguém acende / pequeno lume, ali mesmo retira / da noite a vida, e tanto é frágil / que um roçar de pedras a estropia. / E se a noite algum valor tem, / é por ser filha do sol e da terra; / pois se um faz sombra, o outro a cria. / Seja o que for a louva, erra, / viúva, escura, muito ciumenta, / basta um vagalume, já tem guerra.

 

Questa voce è stata pubblicata in Michelangelo. Contrassegna il permalink.

Lascia un commento

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione / Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione / Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione / Modifica )

Google+ photo

Stai commentando usando il tuo account Google+. Chiudi sessione / Modifica )

Connessione a %s...